As trocas intergeracionais no contexto da pandemia de Covid-19
pdf
XML

Palavras-chave

intergeracionalidade
atitudes
trocas intergeracionais
EATI
COVID-19

Como Citar

Sandra Maria Gouveia Antunes. (2023). As trocas intergeracionais no contexto da pandemia de Covid-19. RIAGE - Revista Ibero-Americana De Gerontologia, 4. https://doi.org/10.61415/riage.80

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de um estudo orientado para conhecer e compreender as atitudes relativamente às relações e trocas intergeracionais, e perscrutar os eventuais impactos causados pela Pandemia Covid-19 nessas mesmas trocas. De um ponto de vista teórico, o presente trabalho tem o seu esteio na sociologia da família, tendo em vista acomodar os conceitos de geração e intergeracionalidade. O contexto temporal do estudo obrigou-nos ainda a relevar as evidências amplamente difundidas sobre as formas de propagação e desigual incidência geracional do vírus SARS-CoV-2. O instrumento utilizado para a recolha dos dados foi um inquérito por questionário, administrado através das redes sociais a uma amostra de inquiridos de diferentes faixas etárias, organizado em duas partes: i) uma breve bateria de perguntas destinadas a caraterizar os inquiridos; ii) uma segunda parte composta pela Escala de Atitudes em relação a Trocas Intergeracionais (EATI), na sua versão portuguesa. Os resultados confirmam que a pandemia COVID-19 tem gerado efeitos muito negativos na interação intergeracional e no contato social entre crianças, idosos e ambas as faixas etárias (quando consideradas em junção), mas que tal não afetou as atitudes muito positivas que a amostra portuguesa evidenciou com respeito às trocas intergeracionais.

https://doi.org/10.61415/riage.80
pdf
XML