INDICADORES PREDITIVOS DA CAPACIDADE DE AUTOCUIDADO DA PESSOA IDOSA – REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA
PDF
XML

Como Citar

Teixeira, F., Pestana, H., & Mesquita, A. (2024). INDICADORES PREDITIVOS DA CAPACIDADE DE AUTOCUIDADO DA PESSOA IDOSA – REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA. RIAGE - Revista Ibero-Americana De Gerontologia, 5. https://doi.org/10.61415/riage.241

Resumo

O Autocuidado refere-se às atividades que a pessoa executa para conservar a sua vida, saúde e bem-estar, gerir as suas necessidades individuais e a realização das atividades de vida diária. A identificação de indicadores preditivos do autocuidado permite prever o comportamento da pessoa em relação às diferentes atividades do autocuidado.

A Organização Mundial de Saúde defende que é essencial promover o envelhecimento saudável com otimização da funcionalidade da pessoa, que consiste no entendimento da pessoa das atividades que são importantes realizar. Assim, o objetivo deste estudo é identificar os indicadores preditivos da capacidade de autocuidado da pessoa idosa. Realizou-se uma revisão sistemática da literatura, com protocolo PRISMA. Utilizou-se para pesquisa a equação boleana “(Self Care) AND (Indicators)”. A pesquisa foi realizada em bases de dados da plataforma EBSCO Host. Incluiu-se estudos publicados entre 1 julho 2018 a 31 julho 2023, com classificação ≥90% nas Critical Appraisal Tools of the Joana Briggs Institute.

Obteve-se 7 estudos. Identificados vários indicadores preditivos da capacidade de autocuidado da pessoa idosa, que podem ser facilitadores ou dificultadores da prática do autocuidado. Destacando-se os seguintes indicadores: doença crónica, atitude perante a vida, rede de apoio social, idade e deficiência.

Constata-se a necessidade de estudos complementares para validação das classes de indicadores preditivos da capacidade de autocuidado. A principal conclusão deste estudo é a existência de vários fatores de avaliação subjetiva que podem ser preditores para comportamento e/ou atitude da pessoa idosa em relação ao autocuidado.

https://doi.org/10.61415/riage.241
PDF
XML