CUIDADOS PALIATIVOS PEDIÁTRICOS NO DOMICÍLIO: QUE DESAFIOS?
PDF
XML

Como Citar

Lopes, S., Pires, M., Pinto, P., Flórido, T., & Bizarro, V. (2024). CUIDADOS PALIATIVOS PEDIÁTRICOS NO DOMICÍLIO: QUE DESAFIOS?. RIAGE - Revista Ibero-Americana De Gerontologia, 5. https://doi.org/10.61415/riage.228

Resumo

Os cuidados paliativos para crianças e jovens com doença crónica complexa e limitadora da esperança e qualidade de vida, devem ser prestados numa filosofia de cuidados centrados na família. Estes cuidados constituem uma realidade distinta da dos adultos pela heterogeneidade diagnóstica, prognóstico e trajetória de doença mais longa, sendo prestados em diferentes estádios de desenvolvimento e com índice de mortalidade mais baixo. Este estudo deteve como objetivo analisar a produção científica sobre os desafios que se colocam nos cuidados paliativos pediátricos em contexto domiciliário, através de uma revisão narrativa da literatura.

A prestação de cuidados paliativos pediátricos no domicílio, cria grandes desafios para as famílias que assumem funções de cuidadores, sendo parceiros no cuidado a estas crianças e jovens. Os principais desafios prendem-se com dificuldades estruturais dos domicílios, isolamento social da criança e da família, excessiva medicalização no domicílio, incerteza do prognóstico de terminalidade, sobrecarga física, emocional e social. Adicionalmente, para as equipas de saúde que se deslocam às residências destas crianças surgem um conjunto de desafios associados à necessidade de formação em cuidados paliativos para a prestação de cuidados complexos no domicílio.

https://doi.org/10.61415/riage.228
PDF
XML