CUIDADOS PALIATIVOS NA REGIÃO CENTRO DO PAÍS, PROPOSTA DE MELHORIA DO SEU FUNCIONAMENTO COM INTEGRAÇÃO DAS ERPI’S NOVO PARADIGMA
PDF
XML

Como Citar

Sousa, L. (2024). CUIDADOS PALIATIVOS NA REGIÃO CENTRO DO PAÍS, PROPOSTA DE MELHORIA DO SEU FUNCIONAMENTO COM INTEGRAÇÃO DAS ERPI’S NOVO PARADIGMA. RIAGE - Revista Ibero-Americana De Gerontologia, 5. https://doi.org/10.61415/riage.227

Resumo

Este estudo pretendeu analisar o número de camas existentes no território nacional com destaque na região centro, o número de doentes estimados que precisam de Cuidados Paliativos(CP) e sugerir uma nova abordagem tendo sempre como foco principal a melhoria da resposta aos doentes. Trata-se de umtrabalho descritivo analítico, com revisão bibliográfica aos indicadores nacionais de CP e estruturas residenciais para idosos (ERPI). O cálculo de camas para cuidados paliativos é de 40 a 50 por 1 000 000 de habitantes. A zona centro do país tem 22,7% de camas a nível do território nacional continental, mas apresenta uma fragilidade com zero camas para cuidados de baixa complexidade. Verifica-se também um aumento da população idosa e em simultâneo um considerável número de camas em contexto ERPI. A prestação de CP no nosso país e na zona centro em particular pode e deveser aumentada sobretudo pelo aumento do número de idosos doentes, muitos desses idosos contam apenas com as erpi’s que os acolhem para lhes prestar cuidados, o investimento nessas instituições com o reconhecimento do seu potencial poderia trazeruma solução para aumentar o número de camas em escassez.

https://doi.org/10.61415/riage.227
PDF
XML