Satisfação com a vida: a percepção dos idosos algarvios
pdf
XML

Palavras-chave

satisfação com a vida
pessoas idosas
perceções
algarve

Como Citar

Cláudia Cristina Guerreiro Luísa. (2023). Satisfação com a vida: a percepção dos idosos algarvios. RIAGE - Revista Ibero-Americana De Gerontologia, 4. https://doi.org/10.61415/riage.115

Resumo

A população portuguesa encontra-se cada vez mais envelhecida, dados comprovados pelos Censos de 2021, que referem que a população idosa, em 2021 foi de 2.423.639. O aumento da esperança média de vida é um ganho e ao mesmo tempo um desafio, pois todos desejamos viver com satisfação e qualidade de vida. A satisfação com a vida engloba vários fatores, desde o percurso escolar, profissional, familiar, atividades de lazer, vivências na reforma, estados de saúde e/ou doença, entre muitos outros fatores.

O objetivo geral do estudo visava conhecer as perceções das pessoas com mais de 60 anos sobre a satisfação de vida na velhice.

A metodologia utilizada foi de caracter qualitativo, descritivo e exploratório, com recurso a uma entrevista semiestruturada. A amostra foi composta por 15 pessoas com mais de 60 anos, residentes no Algarve.

Os resultados permitiram compreender os vários fatores que influenciam positivamente a satisfação com a vida na velhice, onde se destacaram dois aspetos: o ter saúde e as relações familiares positivas.

Concluímos que o processo de envelhecimento é individual e que a satisfação com a vida na velhice é um continuum de uma determinada trajetória de vida. Envelhecer com satisfação deve ser um processo desenvolvido à medida que o tempo avança, sendo para tal importante uma intervenção holística da sociedade.

https://doi.org/10.61415/riage.115
pdf
XML